Polícia Civil do RJ mata 24 traficantes no Complexo do Jacarezinho.

Na manhã desta quinta-feira (6), uma operação bem sucedida da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro acabou com a vida de 24 traficantes da localidade. Infelizmente o Policial Civil André Frias acabou sendo vitimado.

Em coletiva de imprensa para explicar a Operação Exceptis deflagrada nesta quinta-feira (06), na favela do Jacarezinho, o subsecretário Operacional da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Rodrigo Oliveira, criticou o “ativismo judicial” e disse que foram cumpridos todos os protocolos estabelecidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

“A que se discutir o que é excepcionalidade, há algo superior, é uma aberração, as barricadas. A Polícia Civil sempre se fará presente. Vamos a qualquer lugar. Por força de um ativismo judicial fomos impedidos de entrar em comunidades; isso fortalece o tráfico, expande seus domínios”, afirmou Oliveira.

De acordo com o Delegado, o aliciamento de crianças por grupos criminosos da comunidade foi o principal motivo da operação. A situação já estava sendo monitorada a algum tempo.

Até o momento não se tem notícias sobre balas perdidas, o que faria da operação ser um sucesso, se não fosse o policial morto pelos marginais.

É lamentável que tenhamos pessoas dentro da mídia condenando uma operação tão importante, colocando a vida do policial no mesmo patamar dos vagabundos mortos. É bem verdade que os vagabundos também tem família, mas é sempre bom lembrar que os vagabundos tiveram a vida que escolheram, que os vagabundos aterrorizam a comunidade, aliciam os menores, destroem lares, estupram, matam, roubam e sequestram. A Polícia Civil deve ser louvada pela operação e os policiais condecorados!

-Por Leonardo Zandomenighi



Categorias:ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Deixe uma resposta